Do Lado Que o Vento Vai (Chão de Goiás)

Do Lado Que o Vento Vai (Chão de Goiás)

Do Lado Que o Vento Vai (Chão de Goiás)

Adeus morena, eu vou
Do lado que o vento vai
Amanhã muito cedinho
Peço bênção do meu pai

Me fizeram judiação
É coisa que não se faz
Adeus morena, eu vou
Adeus, eu vou pro sertão de Goiás

Na passagem da porteira
Quem achar um lenço, é meu
Que me caiu da algibeira, ai, ai
No pulo que o macho deu

Na passagem da porteira
Quem achar um lenço, é meu
Que me caiu da algibeira, ai, ai
No pulo que o macho deu

Adeus morena, eu vou
Do lado que o vento vai
Amanhã muito cedinho
Peço bênção do meu pai

Me fizeram judiação
É coisa que não se faz
Adeus morena, eu vou
Adeus, eu vou pro sertão de Goiás

Quando de ti me apartei
No riacho da Alegria
Tanto os meus olhos chorava, ai, ai
Como o riacho corria

Quando de ti me apartei
No riacho da Alegria
Tanto os meus olhos chorava, ai, ai
Como o riacho corria

Adeus morena, eu vou
Do lado que o vento vai
Amanhã muito cedinho
Peço bênção do meu pai

Me fizeram judiação
É coisa que não se faz
Adeus morena, eu vou
Adeus, eu vou pro sertão de Goiás

Comentários