Quase Meia-Noite

Quase Meia-Noite

Quase Meia-Noite

Igreja
Vigiai, porque não sabeis o dia
E nem a hora em que virá o noivo

Eram dez virgens
Cinco loucas e cinco prudentes
Que tomando suas lamparinas
Saíram ao encontro do noivo
Mas as loucas não reservaram azeite
Quem reservou foram as prudentes
E tardando o noivo, então, adormeceram

Mas à meia-noite, ouviu-se um clamor
Aí vem o noivo, saí-lhes ao encontro

E as loucas que o azeite não reservaram
Não puderam ir com o noivo, não sentiram seu abraço
E esta história vai se repetir
Nosso noivo voltará
Pegará o mundo de surpresa
E até mesmo a igreja
E só quem reservou o azeite
Renunciou todo o pecado
Vai sair ao encontro do noivo
E pelos céus
Vai ser abraçado

É quase meia-noite
Jesus está voltando
Como estão as suas vestes?
Os talentos, estais usando?
É quase meia-noite
E você ainda dormindo
Cadê o teu azeite?
Os portais já estão se abrindo
É quase meia-noite
Um estrondo vai se ouvir
Prepare-se pras bodas do cordeiro
O noivo vem aí

Abre-nos a porta, senhor
Abre-nos a porta, senhor
Elas gritavam em desespero
Abre-nos a porta, senhor
Abre-nos a porta, senhor
Era tarde demais
Abre-nos a porta, senhor
Não se preparam e ficaram
Abre-nos a porta, senhor

O noivo vem aí
O noivo vem aí
O noivo vem
O noivo vem aí
O noivo vem aí
O noivo vem aí
O noivo vem aí

Comentários