Inoperante

Inoperante

Inoperante

Eu parei na sua
E sai da rua
Por sentir a sua vibração me pegar
Embarquei no sonho
E hoje me disponho
A viver bisonho de tanto te amar

Quando reparei que não tinha mais como viver distante e nesse instante…
Te encarcerei pra morar comigo e me liguei no seu semblante
Que te assustei porque respondeu enfim um sim tão ofegante… Já redecorei o nosso cantinho pra ficar aconchegante
Me policiei pra na dar na cara que estou irradiante
Hoje a minha lei e ficar contigo numa boa e um tanto quanto inoperante

Eu quero paz e amor
Dormir abraçadinho com você sem desgrudar
Eu quero paz e amor
Um filme no cinema ou no sofá
Eu quero paz amor
E agradeço a Deus por te fazer meu par

Eu quero paz e amor
Um carro na garagem, um cachorro e um violão
Eu quero paz e amor
Poder passar manteiga no seu pão
Eu quero paz e amor
Voar todos os dias nesse avião

Comentários