AltaTrap #3 - Visão

AltaTrap #3 - Visão

(part. Altamira, Zuluzão, Drizzy, Kyan)

AltaTrap #3 - Visão

Então passa a visão de como tá o baile
Chamei o Kyan pro pião de bandido
Pula da grife chama duas putas
Que hoje a noite elas fode comigo
Muito dinheiro no corre da boca
E falaram que a droga ia acabar comigo
No beco de groza, cromada no corte
Casei com dinheiro amante do perigo (yeah)
Olha o neguin mais brabo do morro
Jogador caro, prata no pescoço
Mó sofrimento no corre da boca
Perdendo ou ganhando bala come em dobro
Mano, ele não sabe de nada
Vacilou aqui nós pega na madeirada
Pega o corpo, joga pro mascote
Que fica nadando no meio da vala (yeah)

Fala do bonde tu para no meio da vala
(No meio da vala)
No meio da vala (No meio da vala)
Vacilão (vacilão)
Fala do bonde tu para no meio da vala
(No meio da vala)

Kyan

Então pega a visão
O crime não para
Muita correria nessa vida loka
Fiquei plantão, peguei a gerência
Hoje eu só faço recolhe da boca
Seu vacilão, cemitério é vala
Caiu no milho, vai tomar rajada
Vai levar bala jogado no chão
Se fazer feiura, roubar na quebrada
No porte Lacoste, Pelé no porte da Glock
Te come e deixa só
Hoje o Kyan que conta dinheiro
Cria da Baixada desde menor
Hoje patrocino os kits
Mas as mandada, eu gosto pelada
Tamo na bala, tamo na bala
De pião na minha quebrada
Truta, eu não ligo pra nada, firma milionária
Nós capa a pista pra não faltar em casa
Não falta em casa, minha preta tá rica
Baixada 3 listras que é minha quebrada
Cês se admira, tá na minha bala
As que ficou pousasa, nós amassa a placa
A nave é quente, Zé
Se morde que essa porra não é roubada
Tipo de estrada (zum zum zum zum zum)
Elas rebola no Plaqtudum
Jet comum, rolê pela SP
Da Norte até a Sul
Quer me trombar, encosta na quebrada
Tô com os truta só dando risada
Dose de Jack
Pack ta na casa
Vários que entrar pra firma milionária

Firma milionária, quer me trombar encosta na quebrada
Quer me trombar, pula pra baixada
Quer me trombar (É, é) pula pra baixada
Quer me trombar (É, uh, uh)

Drizzy

Por aqui só as paredes conhecem a dor
Outra estrela perdida, bem longe do céu
Quase morreu de fome ao viver de amor
A morte do sol dispara o meu relógio
Falou do meu pau não viu o tamanho do ódio
Transformando em pó as estrelas do pódio
Eu não misturo amigo no meio de negócio
Transformo em vida esse jardim de ossos
Ela guarda glock pro alto
Na pussy ela entoca os meus blocos
Na esquina Deus reparte droga e não pão
Vários anjos que não conhecem o perdão
Chama pelo nome eu não sou seu irmão
Quantos poetas morrem no silêncio
Nada ensurdece mais que o silêncio
Por ignorar clássicos
Dá atenção pra essas merdas sem bom senso
Então só enche meu copo com cube
Minha pistola faz [ ?? ]
Sou marrento com flow aqui no som né

Zuluzão

E olha pro destaque do preto mó chave
Descendo tranquilo naquela viela
De do-rag preto e camisa listrada
Quem é, sabe bem quem não é da favela
Se eu tô tranquilo, fazendo meu baile
Cês vem jogar bomba e eu nunca dou trégua
Porque é sexta-feira, nós tá 4P
Careca tá raspada e a barba na régua
Respeita os pretão de quebrada
Swing tipo de balada
Africanos descendo pra guerra
Discutem com a cara pintada
Eu sou monstro
Faço dinheiro e falo dos meus ideais
Abaixo minha cabeça pra vocês jamais
Quem dera antigamente
Eu tivesse a mesma cabeça pra fazer tudo do jeito certo
Mas talvez se eu tivesse eu nunca ia dar valor
E ter respeito por aqueles que tão perto

2020 não tá dando
Corona atrapalhou meus sonhos eu sei
Aguarde de hoje pra frente
O retorno dos nossos que vão virar rei
2020 não tá dando

Corona atrapalhou meus sonhos eu sei
Aguarde de hoje pra frente
O retorno dos nossos que vão virar rei

Comentários