R.U.A 5 ( Armados Com O Microfone )

R.U.A 5 ( Armados Com O Microfone )

(part. MV Bill)

R.U.A 5 ( Armados Com O Microfone )

Nocivo Somon e Tio Bill
Peso na levada Chernobyl
Delatando a guerra civil
Armados com o microfone, flow rajada de fuzil!

(Prrr! Prrr!)

Nocivo Somon e Tio Bill
Peso na levada Chernobyl
Relatando a guerra civil
Armados com o microfone, flow rajada de fuzil!

(Prrr! Prrr!)

Nocivo Somon e Tio Bill
Os mais odiados do Brasil
Sistema chora, a rua invadiu
Diretamente da Caixa (Até as favelas do Rio!)

[Nocivo Shomon: Verso 1]
Sem flores, sem Chernobyl, meu povo segue sangrando
Periferia perdendo, sofrendo, morrendo, rap se matando!
Pobre tá se atacando, se degladiando, o plano de quem coloniza
Quer ser poeta pesado igual Tupac? Então não se perde na brisa!
Judas troca de camisa, tomba na baliza, demônio de jaco camurça
Playboy brincando no playground, pobre no emprego de roleta russa
Na pista tá de pistola, dentro do Corolla, maldade que nunca termina
Matando os preto’ igual vírus ebola, racismo que só discrimina

Julgado pela melanina (Yo!) No pião com a minha mina (Wo!)
Vi malandrão demais, a paz, mas com pouca disciplina
A morte espera na esquina, justiça divina revelando lobo
Me mostra quem mente mais: Senado, igreja ou novela da Globo?

Povo tratado igual bobo, trabalhando sempre em dobro
Antes a terra do samba, hoje a terra do roubo
Olha, a rima do Nocivo é rara, no flow obra prima, filho de Dandara
Escrevendo rajada a Bic dispara, quer brincar com o pai lóki? Então se prepara

(Para!) Nossa ferida não sara, na igreja não vejo a cura
De olho no corpo, violão de sara, o falso profeta perdendo a postura
Julga aquele que vive de fora, menor bolado na laje tá de fura
Comemora a ditadura, faltando escola, sobra viatura

(Minha condição é sinistra…)
(Deus me proteja do governo racista!)
Zóio de lula só vive falando, mas habilidade, rimando demonstro
Enquanto recalque tá criticando, eu sigo sagaz só gravando com monstro!
[Nocivo Shomon: Refrão]
Nocivo Somon e Tio Bill
Peso na levada Chernobyl
Relatando a guerra civil
Armados com o microfone, flow rajada de fuzil!
(Prrr! Prrr!)

Nocivo Somon e Tio Bill
Os mais odiados do Brasil
Sistema chora, a rua invadiu
Diretamente da Caixa (Até as favelas do Rio!)

Shomon chamô’! Foi como uma convocação
Que devolve e envolve orgulho de ser da favela, guerreiro de fé tá de pé, e já é!
Shomon chamô’! A rua sempre fala, os cana’ mete bala
A voz que não se cala, vive… (Plow!)

Eles não sabem de nada, mas querem controle de tudo
Liderança descontrolada, é poeta quando fica mudo
São todos da mesma linha, espalhados como erva daninha
Estragando a plantação, pela saco querendo atenção

Falam em nome de Deus, matam em nome de Deus
Quando eles falam de gente de bem, não falam de nóis, falam dos seus
Bota a cara seu verme, mostra bem quem tu és
No Enem que vem da rua, tu não vai tirar dez!

Tem muita gente cega querendo passar a visão
Fritação de cérebro pique doutrinação
Sem opinião, caminhando igual boneco
Vai babando o ovo e depois toma no caneco
Pera aí, vai com calma, então analise os fatos
Chumbinho na comida certa elimina os ratos
Aprendi pelas ruas de Sampa, rap é compromisso e não é viagem
Aprendi pelas ruas de Sampa, conversa fiada é zé povinhagem

Espírito sem luz, tá vagando mas tá morto
Falando mal dos outros, propagando papo torto
Inimigos declarados não sabem mas me inspiram
Mudança de flow com punchline, sei que eles piram

É nessa levada que eu levo, andando fechado há trinta anos
O tempo não para, ficaram pra trás, percebem de longe o quanto mudamos
Não olhe pra trás no mei’ da corrida senão tropeça, a gente tem pressa
Só fica de convesa, enquanto a gente versa

Vai malandro (Vai! Vai! Vai!) Pique bandolero
Sudeste forte, São Paulo, (Rio de Janeiro!)
Sem perder a compostura pra poder ganhar mais views
Nossa base de sustentação nunca foi fake news

(Não! Não! Não!)

São falsos profetas, sem ingresso, sem show, pouca ideia, insucesso
Iscariotes no pinote, sai da morte, leva bote, tem regresso
Ser sagaz da paz não é sinônimo de medo
Quem tem pavio curto, às vezes apaga mais cedo!

Fé mantém a cabeça em pé
Seja o que Deus quiser
Mandado volta de ré
Rap: a voz da ralé!

Mantém a cabeça em pé
Seja o que Deus quiser

(Pode vim que já é!).

Comentários