Infância

Infância

Infância

Eu voltava pra casa escondido entre sombras
Junto com outros fantasmas
Quando o tempo deixava colhia uvas
Se chovia ficava em casa
Pedindo pra chuva nunca passar, a chuva nunca passar
Abraços nos corredores, cortinas que se abriam
Era um lugar estranho demais

As vozes vinham da rua pra me divertir
Não sei quanto tempo tudo isso durou
As vozes vinham da rua pra me atormentar
Eu sei que nem sempre foi assim

Eu tinha uma bicicleta e muito caminho a rodar
O vento era muito frio nesse estranho lugar
Abraços nos corredores, cortinas que se abriam
Era um lugar estranho demais

Comentários