Bebo da Branca

Bebo da Branca

(part. Hugo e Guilherme)

Bebo da Branca

Cheguei na balada mais estou no sofá da minha casa
Enchendo minha cara de pinga
Enchendo as garrafas de vento

É clichê se eu falar que eu bebo só pra te esquecer
Lembro sem beber uma gota
Imagina com todas

Aí eu faço tudo que eu não queria fazer
Nessa hora sou capaz de ligar pra você

Enquanto isso eu

Bebo da branca
E da amarela
Só não bebo a garrafa porque ela não passa na goela
Bebo um copo e choro um litro
Não acaba a cachaça ela acaba comigo

Comentários