Eu Vim de Lá

Eu Vim de Lá

Eu Vim de Lá

Vou ter que desabafar
Ahn, ahn, ahn

Que eu vim de lá da favela
Cotidiano complicado
Nasci e cresci vendo roubo e guerra
O certo agindo no errado
Isso que tô falando do mano de farda
Que teve educação, bem fundamentado
Ganhou poder e a arma de fogo
E me deu a escolha de pagar ou ser forjado

Eu sei que é errado
Mas nasci e vivi vendo tudo isso
E na escola nem o mais estudado
Conseguiu explicar o porquê do racismo que eu tô sofrendo
Mas, senhor, por que tá me batendo?
Mas, senhora, por que tá escondendo?
Alguém me explica, eu não tô entendendo
Por que sou medido sempre onde chego?
Por que tão rindo do meu cabelo?
Por que a branquinha me olha estranho?
Por que ela acha que preto é feio?
Oh, mãezinha, por que que eu não nasci branco?
Se até na escola a professora Solange me olha com ódio e descaso
Porque sua filha perdeu a vaga pra mais um pretinho privilegiado
E ela que disse, na sala falou
Cota é desculpa pra ser vagabundo
Preto e branco é a mema coisa
E o racismo é desculpa pra tudo
Saí da escola educado por ela
E revoltado com tudo que via
A vida é corrida, tem o preto e o branco
E a largada é a mesma fita

Mas aí, professora, hoje estourei e cheguei aqui em cima
E chegando aqui, encontrei menos preto
E muito mais branco do que eu gostaria
Professora, me explica por que só tem branco no espaço de pessoa rica?
Por que branco é o cara que grava?
Por que é o branco quem me entrevista?
Por que é o branco quem me contrata?
Por que é o branco quem administra?
Por que o rap é cultura de preto e o branco que fala e a moda dita?
E por que normalmente o cara preto serve e o cara branco é quem manda?
E por que que meu papo é pra preto e as balada que canto só tem gente branca?
Mas se o preto e o branco é igual
E mais da metade do Brasil é preto
Por que no jantar com mais de 20 ricos, de todos os ricos sou o único preto?
É, sou o único preto
Ahn, sou o único preto
É, sou o único preto

Ó, Senhor, nos guarde, por favor
Olhe e vigie os nossos caminhos
Se não existisse o grupo Racionais
Provavelmente eu quem taria servindo
Ó, menor, me escuta
Que eu tô na luta pra não ser bandido
Investe seu tempo no seu talento
Pra erguer a família e tá sendo servido

Ó, Senhor, por favor
Cuide e guarde dos nossos meninos
Uso de espelho sempre Racionais
Pra te incentivar a não tá mais servindo
Ó, menor, me escuta
Que eu tô na luta pra não ser bandido
Investe seu tempo no seu talento
Pra erguer a família e tá sendo servido
É, tá sendo servido
É, tá sendo servido

Ó, Senhor, por favor
Cuide e guarde dos nossos meninos
Ó, Senhor, por favor
Cuide e guarde dos nossos meninos
(Por favor)

Valeu, valeu, valeu
É nóis

Comentários