Instantes

Instantes

Já nem sei onde começa eu
E nem onde termina você
Mais que um brilho desse teu sorriso
De olhos fechados também dá pra ver

Se joga seu cabelo pro lado direito
Tá querendo carinho
E se o abraço demorar mais um pouquinho
Daí o papo é íntimo

Palavras viram gestos
As mãos já sabem o caminho
A cama pede os hemisférios
Não tem lado preferido

E a respiração vai dizendo
Que foi bem melhor do que antes
Que hoje perdeu pra amanhã
E amanhã temos outra chance

Palavras viram gestos
As mãos já sabem o caminho
A cama pede os hemisférios
Não tem lado preferido

E a respiração vai dizendo
Que foi bem melhor do que antes
Que hoje perdeu pra amanhã
E amanhã temos outra chance de deixar de ser instantes, instantes

Se joga seu cabelo pro lado direito
Tá querendo carinho
E se o abraço demorar mais um pouquinho
Aí o papo é íntimo

Palavras viram gestos
As mãos já sabem o caminho
A cama pede os hemisférios
Não tem lado preferido

E a respiração vai dizendo
Que foi bem melhor do que antes
Que hoje perdeu pra amanhã
E amanhã temos outra chance

Palavras viram gestos
As mãos já sabem o caminho
A cama pede os hemisférios
Não tem lado preferido

E a respiração vai dizendo
Que foi bem melhor do que antes
Que hoje perdeu pra amanhã
E amanhã temos outra chance de deixar de ser instantes, instantes

Compartilhe nas redes sociais:

Comentários