Vida de Pirangueiro

Vida de Pirangueiro

Vida de Pirangueiro

Eu tenho minha canoa para fazer pescaria
Também espingarda boa para minha garantia
Ai ai uma trela de cachorro que me da muita alegria
Eu saio de madrugada quando a alvorada anuncia.

Quando chego no cerrado é aquela correria
Solto os cachorros no rastro vou esperar na travessia
Ai ai cateto rangendo os dentes sai do mato e rodopia
Quando deita na fumaça com a minha pontaria.

Meu rancho na beira d’água sobre as quatro forquilhas
Para fazer minha pesca minha estrela sempre brilha
Ai ai lá no poço do ingazeiro que tem peixe sem quantia
Deixo a linhada de espera pra tirar no outro dia.

Na vida de pirangueiro tenho as minhas regalias
Também gosto da cidade com a sua fantasia
Ai ai lá na porta do meu rancho na hora da ave Maria
Peço a Deus que não falte nosso pão de cada dia.

Comentários