Golpes da Vida

Golpes da Vida

Letra Golpes da Vida

Papai morava na roça numa casa sem mobília
Passava dificuldade no peso de uma família
Foi grande batalhador seu nome até hoje brilha
Contava estórias tantas sentado depois da janta
Num banco pés de forquilha.

Os carinhos de papai são coisas que eu não esqueço
As palmadas de mamãe meu irmão sempre travesso
O sorriso da irmã meu paletó do avesso
São cenas que já ficaram sobre meu peito deixaram
Cicatriz que não mereço.

O monjolo persistente o silêncio entre cortava
O gemido do urutau toda noite me assustava
Nas mais bonitas auroras o meu sertão deslumbrava
O foguedo de menino mudava o meu destino
Conforme a vida passava.

Mamãe um dia foi embora papai depois a seguiu
Meu irmão deixou o mundo a mana também partiu
Levaram tudo que eu tinha deixaram-me um vazio
São golpes que a vida abre só meu coração que sabe
Quanta dor que já senti.

Outras letras de João Mulato e Douradinho

Letra Rolinha Aventureira

A rolinha foi embora
Tudo aqui entristeceu
Ela saiu dos meus braços
Pra curtir um gosto seu

Letra completa

Letra A Menina do Riacho

No rancho onde eu morava
Pra baixo do mangueirão
Passava água serena
De um lindo ribeirão

Letra completa

Letra Encantos da Natureza

Tu que não tiveste a felicidade
Deixa a cidade e vem conhecer
Meu sertão querido, meu reino encantado
Meu berço adorado que me viu nascer
Venha mais de pressa, não fique pensando
Estou te esperando para te mostrar

Letra completa

Letra Passe o Tempo Que Passar

Pra deixa de amar alguém
Primeiro tem que esquecer
Um alguém que amo tanto
Só esqueço quando morrer
Enquanto Deus nos der vida
Ela um dia há de saber
O que fiz por nosso amor
Não queria te perder
Outro com falsas promessas
Transformou seu proceder

Letra completa

Letra Vida de Pirangueiro

Eu tenho minha canoa para fazer pescaria
Também espingarda boa para minha garantia
Ai ai uma trela de cachorro que me da muita alegria
Eu saio de madrugada quando a alvorada anuncia.

Letra completa

Letra Quem Ama Não Esquece

Vivo infeliz por não esquecer um velho amor
Quem marcou no passado está presente seja aonde for
Queria que ela visse o sofrimento que eu estou
Quem ama não esquece quem esqueceu
Nunca amou.

Letra completa

Letra Maria e José

No trilho de areia do chão estradeiro
Eu fiz um letreiro com amor e fé
Fiz um coração no chão desenhado
E deixei gravado, Maria e José

Letra completa

Letra Amor Sem Limite

Mulher com a sua ausência
Eu não posso viver bem
As mulheres que conheço
Não tem o que você tem
Ate parece feitiço, que não sei da onde vem
Só recebo indiferença, e desprezo do meus bens
Não sei o que vou fazer se eu a encontrar, com outro alguém

Letra completa

Letra O Que Vou Dizer Agora

A maré não está pra peixe só está bom pra jacaré
Em quem nós acreditamos estamos perdendo a fé
O que vou dizer agora vão saber como é que é:
Tem gente vendendo açúcar pra poder comprar café.

Letra completa

Letra Travessia do Araguaia

Naquele estradão deserto
Uma boiada descia
Pras bandas do Araguaia
Pra fazer a travessia
O capataz era um velho
De muita sabedoria
As ordens eram severas
E a peonada obedecia

Letra completa

Comentários