Correnteza

Correnteza

Correnteza

Sei, velhos vícios que herdei
Se multiplicam no meu sangue
Correnteza que me arrasta
Sem ter onde me agarrar
É a queda incontrolavel
Vertiginosa

Sei, tudo está em seu lugar
A terra e o sol, o céu e o mar
E a razão sempre me trai
Nos velhos vícios que herdei
É a queda incontrolável
E vertiginosa

Mais e mais e mais
Mergulho em meus dramas pessoais
Ah!
Fico cego, surdo, mudo
Ah!
A correnteza leva tudo

Comentários