Coração Na Cama

Coração Na Cama

Coração Na Cama

Na porta de uma budega, largado daquele jeitão
Cadeira amarela, camisa no ombro,
Cigarro na orelha e copo na mão

Não olhe de canto de olho
Julgando esse cidadão
Quem nunca perdeu o amor e chorou
Que me atire o primeiro litrão

Onde está o meu amor
Tá pendurada na boca de outro caboco
Tá amando outro corpo
Do jeitinho que a gente fez

Essa bandida rouba coração na cama
Geme alto e diz que ama
Depois te esquece de vez

Que muié é essa?

Comentários