A Carne da Flor

A Carne da Flor

A Carne da Flor

Depois do entardecer eu quero te encontrar
E virar um só contigo numa espécie de abrigo
Meu pelo no teu pelo, meu olho no teu olho
Meu zelo pelo seu vamos trocar

Me ama sem querer, sem nem se proteger
Hoje eu acordei de um sonho bipolar
Meu pelo no teu pelo, meu olho no teu olho
Meu zelo pelo seu vamos trocar

Novela no final, é só fritar no sal
Quem matou quem?
Milhões de girassois, milhões de caracois
O mundo explode, amigo
E eu não sei porquê
Não quero entender
Prefiro o cheiro
Da carne da flor
Da carne da flor
Da carne da
Flor

Comentários