Bebo e Choro

Bebo e Choro

Bebo e Choro

Eu já tava falando enrolado
Abracei tanto casco
Que a cerveja esquentou

Com o som do celular bem baixinho
Pra sofrer sozinho
Coisa de quem não superou

E aí, quando eu dei fé
O meu copo tremendo na mesa
Era o som da Saveiro encostando de ré

Tocando uns brega sem dó
Aí o que era ruim foi ficando pior

REFRÃO

Não sei se eu bebo e choro
Se eu choro e bebo
A ordem da sofrência não altera o desespero

Não sei se eu choro e bebo
Se eu bebo e choro
Não tem a boca dele então eu vou beijando o copo

Conclusão
É sofrer ou sofrer
Não tenho opção

Comentários