The Cypher Deffect 2

The Cypher Deffect 2

(part. KANT, Spinardi, Chayco)

The Cypher Deffect 2

Yeah, yeah, yeah, yeah
Costa Gold, 2020 (Woah)
TheCypherDeffect parte 2
E ele estava dizendo uma frase muito bonita
E qual?
As pessoas boas devem amar seus inimigos

Ah, e eu vou tomar um chá na rua e ver se acalma
Como o ditado diz, hoje eu tô pra depenar uma alma
Rap de terreiro, só olhar de trauma
É a desgraça do caminho na mão, olhei no meio da palma
Mas se a mídia aplaude
Costa Gold hardcore, pau no .. da mídia fraude
Quando vocês vão deixar de ser puto e covarde?
Não vale o “repinguelo” da parcela do meu Audi
Bonde do avassalador de prima
Bonde dos embaixador da firma, é o bonde
Furacão Katrina, mata vacina
‘Cês é muito bom no estilo, mas muito ruim de rima
A bunda dela é uma delícia
Comi a bunda dela, dei uns trago e gritei: “foda-se a polícia” (Foda-se a polícia)
Eu vou morrer falando
Que eu não sou esquerda nem direita, eu sou o povo, não grita, ó, shh
Nós é os pá da bica, atazana a zica
Abre até no espaço onde não dá
As galáxia, diz aí
Como pronuncia D-M-C L-T-D-A
Louco, louco, louco, louco, assim que o bonde fica
E elas louca quer sentar na pica
E pra falar a verdade, sem maldade
As que mais se interessa é patricinha de família rica
Nós é o rap sujo antes dessa cena escrita
Dobra a bosta da tua aposta, eu sou o zica
Então respeita a minha história
E quando ouvir Predella, lembra

Yeah, a vontade que dá de socar todo mundo igual Kingdom
Seria lindo, ‘cê não me conhece? Eu me vingo de crucifixo
Tipo 2Pac, eu grito thug, esse é o lifestyle (Esse é o lifestyle)
Se você não sabe, se quer botar a cara no rap, ‘cê tem que ter
E eu tive coragem pra filha da puta (Filha da puta) com duas cara igual Peter Parker
Sou kamikaze de mic, os covarde que me matem
Te mostro a semelhança do que um serial killer faz
Sem fazer da cultura puta igual Vanilla Ice
Sentindo o tempo inteiro a falta que a família faz (Amém)
Antes eu tinha paz, agora a vida não traz
Eu tenho perigo, correndo risco tipo John Lennon
Vendo alguém furar meu moletom da Venom
Torcendo pra que eu não acabe num final triste
Senti que o fim tava perto antes dos 20 (‘Cê é louco?)
Minha ideia tá foda de captar, mas nem se você me decapita
O mundo gira e vai dar volta e se eu te ver, fi-fi-fi-fi, sem gaguejar
Xi, que que ‘cê disse, fi? (Fala memo)
Eu vi que ‘cê ama bitches, estrupício, explique-se
Para o beat num click se sem diss que me disse
Que eu divido com os ladrão no corre fifty, fifty (Essas ideia)
Tô sixty, six, six no pique do beep beep
Na maldade do Chief Keef, chi-chi-chi-chi-chic
MCs que são vice, vingue-se ou vire-se
Antes que seu medo só num click triplique-se
MCs de internet, calmou, like in a rap
Nem vem, num sou moleque, se vim, vai tomar uns jab
Antes que nós te pegue, que fique claro na track
É sem diss, não vai ter dessas, se quiser envolver mulher
E eu não tive que chapar de coca pra poder fazer ficar louco
Já faz uma cota que eu sigo tranquilo e não caio na fita de novo
YOLO, oh-oh, do rap eu não sou dono
Vim pra somar, difícil admitir, mas tem que me aceitar

(Yeah) Yeah, ahn, ahn (Ahn)
Se pá tô na mema noia vários dia, só que tretado com a minha tia
Porque ela…
Para, Kant, para, para, para, para
Oh, my God

Resenha de bandido, maloqueiro, raciocina
Íntimo da morte, o rap é dose de morfina
Got 99 problems, não acredite em rumor, mina
Kant codifica a track OG, fique, quem me ouve fica crazy
Na minha brisa sem traffic
Ciente, fique chapado, é mais que louco de grafite
Muito mais rua, muro e grafite, pratique
Trate de me atacar que dominarei o campo como Rakitić
Fiz rimas raras ao invés de vender haxixe
Cypher técnico, veio o clássico como uma Maverick
Ou [?], me chamam de Dominic
Tomam minha poção pra rimar, vira o Obelix, Asterix
Gravo os clipes numa Tekpix
Com ela de babyliss e Kant no Cypher Deffect Two
Mais esperado que sua série favorita da Netflix (Yeah, yeah)
Oh, shit

Porque o pai não trampa de blazer, não, não quer álibi pro dirty money
Aumento o calibre, tô sem swagger
Virei sete Stella já, atendi mais de 17 aérea
Tipo who’s that travellin’ man, meu Mick Jagger
Onde estou, lek? Tem cuidado quanto custou, lek
Diz que tô ébrio e acostumou, né?
Que o pai tá na bala, quanto vale o flow? Nem fala
Pack te repasso sem bala
E puxo o trago, Rastafári, trafico pasta base
Nego acha que esse mano arrasta no baile
Vai pra festa e de costa me vaia, que o papai é louco profile
‘Cê aposta contra mim, encosta um round
Foi embora bem tarde, não dependo de ninguém, tio
E o que eu sei ‘cê não sabe
Que eu tô de passagem, eu vi
Nego, aprendi a amar as corrente aqui
E gritar por liberdade, ‘cê nem pensa

Ah, eu fui tomar um chá na rua e me acalmei
Predella, não é difícil tu esquecer o que tu sabe que eu sei
Rap de terreiro, Oxóssi meu pai
Mas lava tudo essas mentira que me atrai
Mas vocês nunca me compara com vocês
E não precisa usar coroa, a coroa precisa de um rei
Faço a rima na acapella, pela a goela
Sinto o cheiro dela, faço a rima ainda enquanto acendo a vela
Tentam mudar tudo, mas o mundo é que não quer mudar
Lento pensamento linear, ‘cê pode pá
Seis ano depois ‘cês não aderiu
O saco malhado do Spinardi é o mais famoso do Brasil
Não adianta tu falar que tu não viu (Ahn)
Rima que machuca cu de frango mais do que Benzetacil
Pão de cada dia, bonde que reparte o pão
A diferença de quem tem e quem forma uma opinião
Haha, uh, lala, ih
Só tirando onda, precisei falar de lean com soda
Banca verdadeira com as rima que paga e lota

Comentários