PUBLICIDADE
Cachimbo

Cachimbo

Letra Cachimbo

Sou a madeira que sempre fico na bera
Perfume de sarro e cera
Que dança no seu beicinho
É evidente que sou preso pelos dentes
Chaminé dos inocentes
Embebedo de mansinho

Sou pau de boca de saci a magistrado
Desejado e adorado
Alimentado pelo fumo
Mata cachorro bem capacho distraído
Carimbado e mau vestido
Que eu num sei qual é meu rumo

Sou a birita mescla de cachaça e mel
Cabeça seca pelo céu
Pela chama do atrito

No meu fornilho se deita qualquer tabaco
A chupada me faz fraco
Sou um verdadeiro pito

Seu pensador vê se decifra para mim
Eu já passei por tanto horror
Porque é que não morri?
Será que é só pra manter o combinado
Que pra ter um chupador
Ter que nascer um já chupado?

Tá assustado?
Tá assustado?
Tá assustado?

PUBLICIDADE

Outras letras de Arnaldo Antunes

PUBLICIDADE

Letra O Seu Olhar

O seu olhar lá fora
O seu olhar no céu
O seu olhar demora
O seu olhar no meu

Letra completa

Letra Água

Da nuvem até o chão
Do chão até o bueiro
Do bueiro até o cano
Do cano até o rio
Do rio até a cachoeira
Da cachoeira até a represa
Da represa até a caixa d´água
Da caixa d´água até a torneira
Da torneira até o filtro
Do filtro até o copo
Do copo até a boca
Da boca até a bexiga
Da bexiga até a privada
Da privada até o cano
Do cano até o rio
Do rio até outro rio
Do outro rio até o mar
Do mar até outra nuvem

Letra completa

Letra Inclassificáveis

que preto, que branco, que índio o quê?
que branco, que índio, que preto o quê?
que índio, que preto, que branco o quê?

Letra completa

Letra Essa Mulher

ela quer viver sozinha
sem a sua companhia
e você ainda quer essa mulher

Letra completa
PUBLICIDADE

Letra Velhos e Jovens

Antes de mim vieram os velhos
Os jovens vieram depois de mim
E estamos todos aqui
No meio do caminho dessa vida
Vinda antes de nós
E estamos todos a sós
No meio do caminho dessa vida
E estamos todos no meio
Quem chegou e quem faz tempo que veio
Ninguém no início ou no fim
Antes de mim
Vieram os velhos
Os jovens vieram depois de mim
E estamos todos aí

Letra completa

Letra Cultura

O girino é o peixinho do sapo
O silêncio é o começo do papo
O bigode é a antena do gato
O cavalo é pasto do carrapato

Letra completa
PUBLICIDADE

Letra Meu Coração

[Refrão]
Meu coração bate sem saber
Que meu peito é uma porta que ninguém vai atender
Meu coração bate sem saber
Que meu peito é uma porta que ninguém vai atender

Letra completa

Letra Deus

Deus, avoa.
No vento onde deve haver deus
Vivo, não visto
No que se não vie.
Deus sem milagre,
Deus sem ateus.
Além do seio dos seus
E de seus anseios.
Além dos braços dos seus
E de seus abraços.
Além dos bentos, dos rebentos
Dos ovos,
Sobe aos céus.
Sai da boca qual palavra.
Qual palavr se perca.
Deus pecado.
Indecifrado.
Incomuniado.
Chova de baixo pra cima.
Além dos lares dos seus
E de seus olhares.
Qual palavra não se cumpra.
Qual palavra não venha na hora agá.
Deus-ar, não venha.
No ar se mantenha
Intocável
Irrespirável
Incomunicável.
Chova de cima para o alto
Deus sem pouso,
Deus sem repouso,
Agora e sem
Deus, avoa.

Letra completa

Letra Lavar As Mãos

Uma
Lava outra, lava uma
Lava outra, lava uma mão
Lava outra mão, lava uma mão
Lava outra mão
Lava uma

Letra completa

Letra Criança Não Trabalha

Lápis, caderno, chiclete, peão
Sol, bicicleta, skate, calção
Esconderijo, avião, correria,
Tambor, gritaria, jardim, confusão

Letra completa

Comentários